Olá! Você gostaria de receber as notificações desta loja?


X

Blog

Lingerie plus size: diversidade e oportunidade de negócio

Lingerie plus size: diversidade e oportunidade de negócio

27/01/2020 08h00 | BY Pink Lingerie
468

Durante décadas – e por que não dizer nos último 100 anos – o padrão de beleza e de moda estabelecido foi voltado para mulheres com corpos magros, seios e quadris grande.

Por muito tempo as mulheres plus size não foram representadas ou consideradas por empresas, marcas e confecções.

Felizmente as coisas mudaram e hoje a moda e as lingeries plus size estão se tornando um mercado cada vez mais forte.

Com a internet e cooperação entre minorias pelas redes sociais, isto é, indivíduos a margem dos padrões estéticos estabelecidos, as pessoas estão se aceitando como são e transformando vergonha em beleza.

Além disso, o próprio conceito plus size dentro do mercado é controverso. Isso porque os padrões convencionais são tão absurdos e inalcançáveis que é um padrão fora da realidade de qualquer mulher saudável.

Uma mulher com um biotipo diferente dos padrões usualmente precisa recorrer a moda plus size para encontrar seu número.

 

Oportunidades lucrativas

Um relatório divulgado em 2016 pelo Ministério da Saúde do Brasil revelou que 53,8% da população brasileira estava acima do peso ideal.

De acordo com a ABRAVEST (Associação Brasileira do Vestuário), no mesmo ano 5 bilhões foram movimentados entre 300 lojas físicas e 60 e-commerces no país. Ainda são poucos que atendem a um público tão vasto.

Apesar das principais grifes não investirem em números acima de 50, muitas lojas estão apostando em lingeries plus size mesmo com o alto custo e falta de mão de obra.

Mesmo assim, a expectativa de crescimento para o segmento de roupas e lingeries plus size são de pelo menos 10% ao ano.

Além disso, números a partir de 44 ou GG já são considerados como moda plus size, mais uma boa notícia para quem pretende começar no setor de roupas íntimas e lingeries plus size.

 

Para todos os públicos

Dado a quantidade de pessoas enquadradas dentro do perfil plus size, há uma enorme variedade e diversidade de roupas íntimas.

Porém, a mesma variedade que permite um leque maior de possibilidade também pode ser uma desvantagem na hora de escolher o mostruário.

Como em qualquer negócio, o público plus size também é exigente e quer usar roupas e lingeries de marca e renome que valorizem o corpo.

A qualidade do material é tão importante, quanto a variedade na hora da compra, por isso é preciso contar com bons fornecedores ou no caso de uma confecção selecionar os melhores tecidos e contratar a melhor mão de obra disponível.

Estar atento as novas tendências da moda íntima, como sutiãs e calcinhas elegantes e lingeries plus size são fundamentais para atender bem as clientes.

 

Público sub atendido

Com poucas opções de lojas que respeite o biotipo considerado plus size, apostar nesse segmento de roupas íntimas ainda representa uma grande fatia desse grande mercado.

A cada ano o termo plus size só registra aumento nas buscas do Google, por exemplo e é um bom indicativo de como será o futuro da moda íntima.

Além do lucro, ter um negócio de roupas íntima ou de qualquer tipo de vestimenta para pessoas a margem padrão estético estabelecido, é uma forma de ajudar a atender com qualidade e beleza a maior parte da população que é sub atendida.